Apresentação do 22º Portugal de Lés-a-Lés repleta de motociclistas

Com muitas novidades, surpresas bem guardadas e a promessa de mais uma edição memorável, a Apresentação Oficial do 22.º Portugal de Lés-a-Lés levou mais de 500 motociclistas à Figueira da Foz para o pontapé de saída de mais uma edição da grande maratona mototurística organizada pela Federação de Motociclismo de Portugal.

Dia bem empregue pelos muitos que se deslocaram ao Malibu Foz Hotel, tendo como anfitriões Manuel Marinheiro, presidente da FMP, e Fernando Cardoso, Chefe do Gabinete de Apoio à Presidência da edilidade figueirense, para ficar a conhecer os traços gerais de um percurso que regressa ao interior do País depois da inovadora versão litoral em 2019 bem como para concretizar a inscrição.

Oportunidade única para rolar na dianteira do heterogéneo e muito colorido pelotão que, uma vez mais, deverá ultrapassar as 2000 motos, rumo a aventura com arranque marcado para Lagos. Daquela que foi em tempos a mais importante cidade do Algarve, de onde partiram as naus e caravelas para dar novos mundos ao Mundo, vão partir agora os aventureiros à descoberta de um Portugal diferente, pouco conhecido, longe das mais conhecidas rotas turísticas e sem tocar em autoestradas, SCUT’s, Itinerários Principais ou Secundários.

Demanda que começa logo a 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com o Passeio de Abertura, curto de 65 quilómetros, a revelar tesouros do concelho lacobrigense, enaltecidos por Paulo Jorge Reis, vice-presidente da Câmara Municipal de Lagos. Das grutas bem escondidas ao longo da costa e onde se chega apenas de barco ao ‘mercado dos escravos’, do Museu de Cera à Ponta da Piedade, para rumar ao centro de Lagos através de campos de golfe, ajudando a melhor perceber o contraste face aos dias seguintes.

De Lagos, junto aos baluartes da muralha, do mesmo local onde arrancou a edição de 2004, será dada também a partida para a 1.ª etapa, no dia 11 de junho, feriado do Corpo de Deus, que levará a caravana até à histórica cidade de Évora. Novidade guardada até à última hora, em tirada apresentada como «tranquila e bastante relaxada, com grande variedade de paisagens entre a serra de Monchique e as vastas planícies cerealíferas» cumprindo 300 quilómetros ao longo de cerca de 9 horas.

Entre condução e paragens nos muitos Oásis, incluindo os muitos que a BMW Motorrad Portugal vai instalar, anunciados pelo novo Country Manager da marca, Rogério Mota, tempo para conhecer o Autódromo Internacional do Algarve subir ao alto da Foia, descobrir a barragem de Santa Clara-a-Velha onde o rio Mira é represado bem perto da sua nascente, e a barragem do Monte da Rocha. Mas também vilas incontornáveis do mapa alentejano como Messejana, Aljustrel, Alfundão, Ferreira do Alentejo ou Alvito, com tempo para ver o deslumbrante santuário de Nossa Senhora de Aires. Pontos altos de um dia que termina em cidade que foi declarada pela UNESCO como Património da Humanidade, com palanque instalado na monumental Praça de São Francisco.

Artigos relacionados

Quarta edição dos Ducati Scrambler Days of Joy já têm data marcada

Os Days of Joy da Ducati Scrambler estão de volta para a quarta edição, oferecendo uma série de eventos – cursos de condução, atividades ao ar livre e puro relaxamento – perfeitos para aqueles que procuram explorar o mundo Ducati Scrambler. Novidades para 2019.

Dunlop Geomax MX33 é pneu ideal para superfícies mistas

Os pneus Dunlop Geomax são a escolha de vencedores de corridas no Campeonato do Mundo de Motocross da FIM (MXGP).

Passeio Portugal de Lés-a-Lés já tem 500 inscritos

No dia da apresentação do evento à imprensa e aos interessados, foram 500 as pessoas que se inscreveram no Portugal de Lés-a-Lés 2019.