Testes

KTM 1290 Super Adventure

Não há que esconder, esta é a mais avançada maxi-trail da KTM até ao momento. Uma moto de prestações máximas mas também uma aventureira sem limites e que roda com prazer em todo o tipo de estradas, permitindo realizar trajetos confortáveis e viagens mais longas em ritmo de desportiva.

Bridgestone Battlax S21

A Bridgestone acabou de lançar um novo produto dedicado às motos super-desportivas. O S21 é um pneu de estrada – mas que pode ser usado sem qualquer problema em circuito – e para o fabricante é o novo topo de gama num segmento onde já marcava presença com o BT-016 Pro e o S20. As sensações obtidas no Yas Marina Circuit, em Abu Dhabi, foram muito positivas!

Honda CBR 500R/CB 500F

Passados três anos, a mais recente geração de utilitárias de 500 cc da Honda foi revista, através de três motos modernizadas em vários aspetos e que estão mais atraentes que nunca para os recém-encartados com carta A2. Nesta apresentação europeia tivemos o primeiro contacto com as CBR 500R e CB 500F, ficando para mais tarde o teste à também muito interessante CB 500X.

Kawasaki J125

A Kawasaki já havia entrado no segmento das scooters com a J300, mas agora a marca japonesa reforça a aposta e joga no ainda mais forte mercado das 125 cc. A ‘maxi-scooter’ J125 possui muita qualidade e uma dinâmica desportiva ao estilo do que a Kawasaki já nos habituou.

Yamaha XSR 900

O objetivo da Yamaha era bem aliciante: pegar na sua irreverente MT-09 e criar mais um modelo cheio de estilo e com excelente dinâmica dentro do seu segmento Sport Heritage. O que dizer mais? Que o desafio foi perfeitamente alcançado!

Peugeot Django 125

Nos anos ’50 a Peugeot comercializou as suas primeiras scooters, as S55 e S57, dois modelos de dois lugares com motor de 125 cc. Seis décadas depois, a marca do leão resgata o espírito estético e combina-o com a última tecnologia para dar luz à nova Django.

Sym Wolf 250i

E soprará, e os preços das 250 derrubará. Pelo menos é essa a aproximação da Sym com este modelo, pelo que os outros fabricantes com motos desta cilindrada têm motivos para ficarem sentidos. A Wolf é uma boa 250 cc, polivalente, com aspeto e acabamentos de moto de maior cilindrada, apresentando o preço de algumas 125 cc.

Ducati Multistrada 1200 Pikes Peak

Mais do que qualquer outra marca, a Ducati sabe aproveitar muito bem os seus recursos, especialmente quando se trata de modelos bem sucedidos comercialmente. Em 2015 havia sido lançada a mais recente evolução da Multistrada, e agora, passado quase um ano, surge esta lindíssima Pikes Peak que como principal argumento possui suspensões Ohlins de topo reguláveis manualmente em vez das reputadas unidades eletrónicas da versão S. Afinal, será este um retrocesso ou apenas um passo para a melhor Multistrada de sempre?

Kawasaki ZX-10R Ninja

A Kawasaki tem apostado muito no Mundial de Superbike e noutras categorias onde a ZX-10R se tem mostrado muito competitiva ao longo dos últimos anos. Agora é tempo dos fãs da marca poderem usufruir de toda a experiência adquirida nas pistas, ao terem à disposição a Ninja mais avançada de sempre. Nós não podíamos perder esta oportunidade e estivemos também presentes no primeiro contacto a nível nacional, no Autódromo do Estoril.

Naked Made in Japan

Se o que procuras é funcionalidade e pureza de linhas, sem plásticos a ornamentar, então a naked é a tua moto. Há de todo o estilo, com mais ou menos motor e preços para todas as bolsas e, apesar de não serem os únicos a fazê-las, as fabricantes japoneses serão sempre uma referência. Nestas páginas juntamos várias das propostas orientais, ou seja, da Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha.