Nacional de Enduro em Góis foi prova de consagrações

O Nacional de Enduro que decorreu no dia de ontem em Góis, a segunda prova do calendário nacional de 2018, contou com a participação na linha de meta de 223 pilotos que enfrentaram os 40 do quilómetros do percurso com enorme empenho.

A prova, organizada pelo Góis Moto Clube, encheu o Parque do Cerejal, junto ao Rio Ceira. Numa clara prova de vitalidade desta modalidade, Luis Oliveira conquistou a vitória absoluta depois de liderar a primeira das 11 especiais que os pilotos das duas classes maiores tiveram de enfrentar.

O piloto voltou a vencer, o que não acontecia desde setembro de 2016, então em Alcanena. O segundo classificado, Diogo Ventura, ficou a 27 segundos de distância, enquanto Gonçalo Reis fechou o pódio.

O grande azarado do dia foi João Vivas, terceiro na primeira ronda, que se atrasou de forma irremediável na segunda passagem pela Enduro Test ao entregar 4 minutos aos adversários mais directos e descendo cinco posições (quarto para nono) por força de uma queda numa especial rápida e bastante exigente do ponto de vista técnico.

Na classe Open, foi Sebastian Buhler que repetiu a vitória da primeira prova, cabendo a João Moura a vitória nos Verdes em termos absolutos e Verdes 2, ele que também tinha sido o vencedor na primeira prova do ano. Na Verdes 1, Igor Domingos venceu, com Nuno Cação a ser o melhor na Verdes 3. Quem também repetiu vitória foi Joana Gonçalves nas Senhoras enquanto que nos Veteranos Nuno Freitas puxou dos ‘galões de campeão’ e venceu pela primeira vez este ano.

Mateus Cêpa venceu a Enduro Cup (primeira prova do ano), Fernando Teixeira nos Super Veteranos, Miguel Antunes conqistou o “ouro” nas Vintage e Rodrigo Belchior na Youth Cup.

Enduro1

Artigos relacionados

Triumph termina 2016 como um dos melhores anos da sua história

O ano de 2016 terminou com um número recorde de unidades matriculadas desde o início da operação da KMS enquanto representante da Triumph em Portugal.

Bajaj chega a Portugal

Desconhecida ainda por muitos, a marca Bajaj é umas das maiores do mundo, com uma capacidade de produção anual de 5 milhões de veículos. Chega agora a Portugal.

Aventureiros do Portugal de Lés-a-Lés vão à final da Liga das Nações

Já mexe a maior aventura mototurística da Europa. Se, a partir de sábado, todos os caminhos vão dar a Felgueiras, destino de mais de 2000 motociclistas, a verdade é que, na Capital do Calçado já se trabalha para um arranque perfeito do 21.º Portugal de Lés-a-Lés.